Pages

quarta-feira, 6 de fevereiro de 2008

Nada de folia...

Pra mim, nada de carnaval...
Minha epopéia começou no mesmo dia da folia da Dani...
Perdi meu vôo para Salvador... E acabei desbaratinada, tentando voar, sem ter que gastar uma fortuna em passagem para Salvador. Desencanei e tentei curtir o carnaval no Rio. Chovia sem parar. Combinei com a Aninha de ir num bloco chamado “Cordão do Boi Tatá” – até montei minha fantasia (ficou sensacional – vou guardar para a próxima, quem sabe), já “conformada” em curtir a folia carioca, mas chovia tanto, que a missão precisou ser abortada... Fiquei mal... Depressão total!
Então... retornei ao plano (louco) de Madrid... Algo me dizia que esse deveria ser o meu destino... Desde que a Dani levantou essa possibilidade em função da super promoção da passagem (que acabamos desistindo para passar o carnaval em Salvador mesmo – nosso plano inicial). Liguei novamente para cia aérea e pensei – “se ainda houver passagem, é porque tem que ser mesmo!” Não deu outra... Cá estou... Em Madrid!!!!
Mais uma vez, “sozinha” nesse mundão desconhecido!!! Gosto muito dessa sensação... Descobrir coisas novas... Culturas, cheiros, sabores diferentes. Me sinto apaixonada por tudo!
Li (no caminho para cá) uma entrevista com Flávio Gikovate e ele fechava dizendo assim: “Fora do nosso habitat, costumamos fazer coisas que há tempos não fazíamos. Comer sozinho, ir sozinho ao cinema, ouvir pessoas. Um sentimento de liberdade muito enriquecedor. Satre dizia que, depois de 15 dias, todos os lugares são iguais. Mas os primeiros 14 sempre valerão a pena, pois parece que enquanto a gente viaja de avião, nossas neuroses viajam de barco. Quando elas chegam, aí sim, tudo tende a ficar igual. Então eu diria aos viajantes: você tem 14 dias para se conhecer melhor. Aproveite.”

Um comentário:

Dani disse...

Cade as fotos????