Pages

terça-feira, 22 de abril de 2008

Só perde penalti quem bate

Adoro ouvir conversas alheias! Verdade... Não me furto a esse prazer!
Confesso que não é super educado, mas simplesmente não consigo não ficar atenta às conversas de estranhos - principalmente quando o assunto é divertido! Aprendo um bocado nessas minhas orelhadas. E tenho certeza que muitos também já se divertiram às minhas custas, ouvindo minhas conversas nos bares e baladas!
Nesse final de semana ouvi uma conversa de um grupo de amigos (todos homens) que foi engraçada e ao mesmo tempo bastante esclarecedora.
Um deles contava aos demais as trocas de sms que ele andava tendo com uma garota.
Contou que havia mandado o primeiro (desse, infelizmente, não me lembro o conteúdo) e que ela havia respondido da seguinte maneira: "Fechado! Marcamos então um chopp qualquer dia desses. Bjs".
Ele, achando que estivesse no papo, respondeu assim: "Muito vago esse seu 'qualquer dia desses'. Temos o final do feriado pela frente. O que acha?".
Se tivesse uma, pelo menos uma mulher na rodinha, já teria alertado o pobre rapaz. Esse 'marcamos .. qualquer dia desses' certamente mostra que ela acha o cara legal (ou seja, quer continuar em contato), mas não necessariamente tem maiores interesses nele, mas enfim... Ele seguiu em frente.
Mas ela continuou o papo, respondendo assim: "Tirei o feriado para descansar. Tenho trabalhado muito. Fica pra próxima."
Os amigos imediatamente mandaram em coro: "Hummmmmm!!! Que M...". O desafortunado ria horrores! Eu segurei meu riso pra não dar na pinta.
Daí ele ainda sai com mais uma, dizendo pros amigos que estava prestes a enviar mais uma mensagem, com o seguinte conteúdo: "Lugar bom pra descansar é a prainha. Topa?"
O cara simplesmente não desistia!
Logo depois de enviar seu último sms, saiu com o seguinte comentário: "Só perde penalti quem bate!".
E não é que o cara tinha razão... É preciso tentar fazer algo para consegui-lo. Sem arriscar, ele nunca ganharia a garota. Arriscando suas chances aumentavam em 50% (o que estatisticamente, é fantástico!).
A vida é assim. As mulheres sempre tiveram o pé mais atrás que os homens. Medo de quebrar a cara. Arriscam menos, se jogam menos... vivem menos.
Tenho me doutrinado para não deixar passar oportunidades por medo de arriscar (confesso que ainda deixo muitas passarem, mas tenho melhorado consideravelmente nesse aspecto).
Com esse tipo de conduta já quebrei a cara algumas vezes (não dá pra acertar todas), mas em contrapartida vivi momentos fantásticos que não teriam acontecido se eu não tivesse arriscado um pouco.
Agora por favor... Os riscos devem ser minimamente calculados! Não vá se jogar na frente do trem em alta velocidade porque a chance de quebrar (não só) a cara será descomunal!

Um comentário:

Luíza disse...

Tem razão Camila. A gente tem que bater o penalti sim, mas se esforçar pra mirar no angulo, porque bicuda e pontapé pra frente não vale! (risos!) Boa Semana pra vc!! beijos